terça-feira, 4 de janeiro de 2011

"Veterano..."

Parti meu coração durante a vida inteira;
Passei um semana re-construindo-o.
Beijos e Jogos passaram por mim. 
E quase acreditei que o alimento do amor é a ilusão. 

Não queria olhar para trás e ver novamente meus erros;
Minha liberdade talvez fosse te amar. 
Não confessarei todos os meus erros agora; 
Pois não há coisa mais prejudicial a uma nova verdade que um velho erro.

Nada como ser um veterano na arte da “ilusão do amor”;
Nunca se ganha antes de perder e nunca se é feliz antes de sofrer;
E ninguém aprende a voar se antes não souber andar. 
E após isso tudo aprendo que é preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado e sofrido. 
Afinal eu sou um “Veterano no Amor”.

Eu não posso apagar o que já fiz, pois aqueles que não se lembram do passado estão condenados a repeti-lo.
A vida é a fórmula “base” para a resolução dos seu problemas e o amor é a prova real deles. 
Eu deixo que o tempo passe, que o tempo cure. 
Eu deixo as lágrimas descerem antes do meu sorriso vir a tona. 
Afinal eu sou um “Veterano na Vida”.

A dor é prazerosa depois que passa;
Depois que percebo o que aprendi com ela;
Após ser estampada com a minha felicidade eu entendo que;
Nada me torna tão grande como uma grande dor.
Afinal eu sou um “Veterano...

2 comentários:

Macaco Pipi disse...

SERÁ QUE OS CORAÇÕES SE ACOSTUMAM?

Sabrina gomes disse...

Que romantico...

Subscribe